Enfermagem

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 

Desenvolver habilidades cognitivas e psicomotoras, a fim de gerenciar os serviços e ações de enfermagem;

Aplicar o método científico no processo de gerenciar e cuidar em enfermagem do ser humano/família/comunidade numa atitude afetiva;

Promover, diagnosticar e intervir na saúde, prevenir doenças, tratar e reabilitar o ser humano/família/comunidade, desde a concepção até à morte, desenvolvendo a concepção do processo saúde-doença;

Desenvolver a consciência crítico-analítico-reflexiva e ética fundamentada na relação dialética entre a teoria e a prática do profissional;

Estimular a busca de novos paradigmas, desenvolvendo a investigação cientifica no campo de atuação da enfermagem;

Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes técnico-pedagógicas essenciais para o exercício de atividades de educação em saúde;

Garantir a conduta ética dos  profissionais de enfermagem, considerando como princípio básico o respeito pelo ser humano, combatendo o exercício ilegal da profissão;

Despertar e envolver a sensibilidade, a ética, a moral, a competência e o compromisso para as questões humanas nos vários segmentos da sociedade no processo de cuidar em enfermagem;

Propiciar a formação pedagógica com vistas a possibilidade de docência em áreas de ensino e saúde;

Desenvolver competências para a assistência humanizada de enfermagem, assumindo  compromisso, humanístico e social com o trabalho multiprofissional em saúde;

Compreender a natureza humana em suas dimensões e evoluções;

Articular com organizações do setor de saúde e da sociedade em geral, na defesa e na consolidação de políticas e programas que garantam a equidade, a universalidade e a integralidade da assistência à saúde da população;

Desenvolver formação técnico-científica, cultural e política que confira qualidade ao exercício profissional, pautado em princípios éticos;

Representar a Enfermagem nacional e internacionalmente no que diz respeito às políticas de saúde, educação e trabalho, especificamente, no que se refere à Enfermagem;

Reconhecer  que a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir integridade da assistência, como conjunto articulado e contínuo das ações  e serviços;

Prestar assistência de enfermagem ao cliente, família e acompanhante de forma qualificada e humanizada, dando atenção também às suas necessidades de informação e treinamento para o auto-cuidado.

 

PERFIL PROFISSIONAL DO EGRESSO

 

O Enfermeiro é o profissional capaz de influenciar na construção de novos paradigmas de saúde,  por meio de um corpo de conhecimentos próprios,sedimentados num pensar integral do cuidado humano. Ele norteia a sua atuação, enquanto profissional, referenciado por um padrão de bem-estar articulado no contexto do processo saúde-doença, para atuar nas áreas de promoção da saúde, prevenção de doenças, no tratamento e reabilitação no processo saúde-doença do ser humano/família/comunidade.

1.5.Além da competência técnica, do comprometimento, da criatividade e da sensibilidade com as especificidades regionais, estaduais, nacionais e universais das questões de saúde e do processo de trabalho, ele deverá abrir-se para as transformações, nos âmbitos social, cultural, educativo, político, econômico, ético e científico, considerando ainda que suas principais finalidades sejam:

♦  Compreensão da natureza humana em suas dimensões e evoluções;

♦   Articulação com organizações do setor de saúde e da sociedade em geral, na defesa e na consolidação de políticas e programas que garantam a equidade, a universalidade e a integralidade da assistência à saúde da população;

♦  Desenvolvimento formação técnico-científica, cultural e política que confira qualidade ao exercício profissional, pautado em princípios éticos;

♦   Representação da Enfermagem nacional e internacionalmente no que diz respeito às políticas de saúde, educação e trabalho, especificamente, no que se refere à Enfermagem;

♦  Deve ter  o reconhecimento de que a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir integridade da assistência, como conjunto articulado e contínuo das ações  e serviços;

♦ Adotar medidas necessárias à defesa e consolidação da profissão como prática essencial à assistência de saúde e a organização dos serviços de saúde;

♦  Capacidade de articular, política e financeiramente programas e projetos que promovam a assistência  social.

 

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

 

COERÊNCIA DO CURRÍCULO COM OS OBJETIVOS DO CURSO

 

O Projeto Pedagógico contempla a organização de disciplinas, com seus respectivos conteúdos e objetivos específicos de aprendizado, de forma a propiciar uma formação profissional e oferecer ensino de excelência para a formação dos profissionais que permitam a eles atuarem no ensino, na organização e gestão de sistemas, unidades e projetos educacionais e na produção e difusão do conhecimento. Sendo assim, os aspectos curriculares são consistentes com a fundamentação teórico-metodológica do curso.